27|02|2007 - Veneno para 6 Bocas

Para preparar um motor de opala 4.1 vai de R$ 600,00 e pode passar dos R$ 6.000,00 (reais), indo de um simples carro de rua para um de pista, sabemos que este motor tem maior toque, potência e robustez.
Os preparadores descrevem três tipos de preparação, a primeira preparação do cabeçote onde são usadas válvulas originais e o comando do mais forte de série o do 250S que tem cerca de 260º onde sabemos que este motor já tem uma potência de 180 cv á gasolina e no dinamômetro chega aos 153 cv a 4.400 rpm.
Uma receita simples seria onde sua potência chega aos 190 cv aos 4.500/ 4.600 rpm.
Ao retrabalhar o fluxo do cabeçote no qual o original tem eficiência de 67% após seu retrabalho fica com até 92% .
com aumento da taxa de compressão, acerto da carburação e curva de ignição, associado a um coletor dimensionado mais escape que comum utiliza o 6x2 o qual une três saídas em uma ou o 6x1 como encontro dos canos em uma única saída o qual garante um ganho de torque, os canos podem ser entre 2” a 3” e para saber se esta de acordo faz um furo antes do abafador e coloca um manômetro e mede a vazão em todas as rotações.
Segunda onde o motor aspirado pode andar nas rua e pista, entra o retrabalho de cabeçote, um comando 268º, mais esportivo e carburadores Weber 44, mais eficientes tendo uma potência de 218 cv a 4.800 rpm, já com o comando 276º e uma Weber 44 será de 230 cv , isto tudo rodando a gasolina com taxa de 9,5:1, já comando mais forte 288º x 292º, 292º x 302ºaté 310º x 310º o qual fica quadrado devido a estes comandos a rotação fica mais favorecida tendo um maior desempenho chegando a 260 cv a 5.500 rpm, até 325 cv a 6.500 rpm e neste casos já utilizando o Álcool como combustível onde sua taxa é de 12:1.
Os motores com comando de 310º só permite o menos abra a partir dos 3000 rpm ficando atrapalhado para as ruas, só melhorando após os 2.000 rpm.
Este preparo necessita de uma carburação melhor como três Weber 40, ou três DFV que deve ser de melhor afinação, ou utilizar uma quadrijet de 600 cfm .
O 4.1 com comando de 292º e taxa de 13,5:1 a álcool com cabeçote preparado de ter três weber 40, para os de 310º ele pode chegar aos 330 cv, que é ótimo.
Terceira receita mais forte pode ser com uma turbina ou blower, no qual no caso da turbina pode utilizar até 1,0 bar, acima disto pode quebrar mais rápido, com aumento rápido da rotação vale apenas pistões e bielas forjadas, sua turbina pode ser uma .70 .Com o blower pode utilizar o o 4.71 que desloca mais ar e funciona bem quase desde a marcha lenta favorecendo o torque .
Tanto quanto o turbo ou blower deve-se utilizar o álcool com taxa de compressão de original de 7,8:1 e no máximo de 9:1, os pistões e bielas originais e um comando muito bravo pode quebrar.
Usar um comando de 276º e com 1,0 bar a potência pode chegar a 400 cv sem quebrar .
Também pode recorres ao Nitro, óxido nitroso e ai o motor só agüenta se for totalmente forjado e com o câmbio utilizar engrenagens especiais ou instalar a transmissão do Dodge, Maverick ou de caminhonete e também o volante da Chevrolet Brasil , tudo isto com um custo bem auto .
O uso de válvulas maiores favorecem a obter uma maior potência como trocar as originais de admissão de 43,7 mm para 49 mm e as de escape de 37,8 mm para 39,3 de cabeçotes retrabalhados.
Aumentar a taxa de compressão pode ir de 7,8:1 dos a gasolinas para 9 ou 10:1 sem bate pino, sendo utilizado os pistões cabeçudos do 4.1 a álcool e queimar a gasolina, sabendo que só os pistões eleva a taxa para 9,5:1, se for utilizar a álcool é utilizar os pistôes feitos sobre medidas e a taxa pode ir de dos 12:1 até 13,5:1 sem grandes riscos de quebras.
Já a alteração dos cilindros do 4.1 para os do quatro cilindros onde o diâmetro dos pistões são maiores e o opala garante uma cilindradas de 4.360 cc, pode provocar a quebra por ficarem com as camisas finas e terem uma tendência de trincas.



Galeria de fotos





TODOS OS ARTIGOS